Seja bem vindo, boa leitura, será um prazer teu comentário.
Ataíde Lemos
Palavras, uma viagem pelos sentimentos.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Tenho visto a veiculação nas mídias, principalmente, na Jovem Pan, sobre a energia solar. Na verdade, é uma Fake News, onde a propaganda procura jogar a população contra a população. Ou seja, aqueles que compraram equipamentos para produzir sua própria energia como vilão e aproveitadores, isto é, a política dos ricos contra os pobres. Pois bem, vamos os fatos:
 
As pessoas que compram os equipamentos para produzir sua própria energia têm um custo que não é barato. Este valor é segundo a quantidade de quilowatts que ele necessita.

30% que o consumidor paga pela energia são impostos, quem possui sistema de energia solar paga estes 30%, porem, paga sobre o consumo que utiliza da rede quando sua produção mensal, não é suficiente.

Os proprietários de energia solar pagam pelo uso da rede elétrica, portanto, não utiliza a rede de transmissão de graça.

A geração de energia solar se dá, da seguinte maneira. O local onde ocorre a produção a energia solar consome o que se produz e a sobra vai para a rede de transmissão que se utiliza desta sobra para abastecer seus clientes, gerando para o dono do sistema créditos, que é novamente creditado ao dono do sistema quando este tem necessidade de energia.  

As empresas que geram energia e fazem transmissão acabam sendo beneficiadas com o sistema solar, pois, elas não precisam produzir energia, já que utilizam energia dos próprios clientes, mas, a ANEEL, deixa de arrecadar estes 30% que o consumidor paga de impostos, já que ao gerar energia o dono do sistema paga proporcionalmente sobre o que utiliza da rede.
 
Enfim, a discussão e o grito da ANEEL, não é porque os proprietários do sistema solar, estão prejudicando aqueles que não possui esta forma de energia renovável, e sim, os impostos em termos de valores nominais que estão deixando de entrar em seus cofres, e desta maneira eles jogam brasileiros contra brasileiros. Seria o mesmo dizer que quem tem carro a álcool é responsável pelo alto preço do açúcar.
 
Em resumo a ANEEL, não está preocupada com o crescimento do País, não está preocupada com o alto custo da energia elétrica, mas sim, com sua queda na arrecadação. Isto precisa ficar claro. O Brasil precisa de aumento na geração de energia; o meio ambiente agradece as energias renováveis que venham de todas as fontes, porém, a ANNEEL não deseja, aliás até deseja desde que entre mais dinheiro em seus cofres.

 
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 06/03/2020
Alterado em 06/03/2020
Comentários