Seja bem vindo, boa leitura, será um prazer teu comentário.
Ataíde Lemos
Palavras, uma viagem pelos sentimentos.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Ai quem me dera
 
Ai quem me dera
Se fosse apenas pesadelo
Que nada disso fosse realidade!
Que não fosse verdade
O que fizeram com meu País,
Matando este gigante
Destruindo-o no calar da noite
Tirando o pão, a saúde e tantos mais
De um povo amável e trabalhador
E que ama esta Nação.
 
Ai que me dera
O povo acordasse e não permitisse
Através da arma do voto
Limpasse as ervas daninhas
Que sem piedade sangra
Matando a esperança deste País
Tão bonito sem outro igual.
 
Ai que me dera
Se ressurgisse a primavera
E este outono sombrio e triste
Pelo qual passa o Brasil fosse embora
E esta pátria varonil voltasse a brilhar
Retornando alegria nos olhos de cada brasileiro
Que se sente envergonhado e abatido
Pelo clima nebuloso que se instalou.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 21/04/2017
Alterado em 21/04/2017
Comentários