Seja bem vindo, boa leitura, será um prazer teu comentário.
Ataíde Lemos
Palavras, uma viagem pelos sentimentos.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
          Juventude Força Transformadora 

     A força da transformação de uma realidade política está na atuação da juventude. Se olharmos a história política mundial sempre vamos observar que foi através da mobilização estudantil, dos jovens de maneira geral que muitos governos caíram ou tiveram que voltar a trás em suas decisões políticas. A história é repleta de fatos desta natureza. 

     O movimento estudantil no Brasil foi o grande responsável pela queda da ditadura; foi responsável por Fernando Collor assumir o poder como também para destituí-lo. Foram os estudantes somados as massas de trabalhadores responsáveis pelo fortalecimento do nome de Lula no primeiro mandato, como também foi muito bem manipulado por ele (Lula) que acabou tendo esta classe em suas mãos. É necessário ressaltar o grande elo entre o Partido dos Trabalhadores e a classe estudantil. O PT viveu sua política partidária fortalecendo e criando raízes sólidas entre está grande parcela ( estudantes) de cidadãos que são a diferença na condução da política. 

     Um país que também tem como referencia a força da juventude é a França. Tivemos recentemente a atuação da juventude quando o governo tentou implementar uma lei que ia de encontro os jovens (a Lei do Primeiro Emprego), eles se levantaram obrigando o governo a recuar. Este é mais  um exemplo entre tantos que estão escrito da história mundial. Quem não se lembra o levante dos jovens na China e também na Coréia do Sul? 

     O jovem na verdade é um idealista e dentro deste ideal ele luta com bravura por não tem nada a perder. Sendo assim, não tem a passividade que é peculiar do adulto já acostumado com as conseqüências que surgem do enfrentamento político. O adulto age de certa maneira com muita prudência, permitindo que se acomode ou por covardia ou por analisar que entre se calar e se manifestar é mais viavel se calar. 

     Pois bem, enquanto tivermos uma juventude livre e que consiga ter meios para se indignar reagindo quando se atenta a democracia, a sociedade ainda pode se considerar prospera no sentido de transformações sociais e estruturais políticas. Sendo assim, é fundamental que muitas entidades civis invistam  na formação do jovem construindo nele a consciência de cidadania, para que dele possa de fato surgir lideres que certamente farão a diferença no amanhã.

Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 05/06/2007
Alterado em 05/06/2007
Comentários