Seja bem vindo, boa leitura, será um prazer teu comentário.
Ataíde Lemos
Palavras, uma viagem pelos sentimentos.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos

Sete de Setembro

 

            Sete de setembro, sobre o ressoar de zabumbas, contra-surdos, tarois, marimba e cornetas passam as escolas marchando em comemoração a independência do Brasil. Alunos de todos níveis escolares desde crianças, adolescentes e jovens marcham alegres, sérios fazendo-nos sentirmos patriotas e felizes por pertencer a esta nação. 

            São meses de preparação, ensaios para que toda a cidade possa sentir-se orgulhosa de seus filhos e escolas ao passarem pelas avenidas marchando. É um momento de civismo que nos envolve, nos reacendendo o sentimento patriótico, a alegria por sermos brasileiros. 

            O futuro de um país se faz pela educação, se faz pela valorização do ensino, do estimulo ao professor. Faz-se pela ampla formação intelectual, social, cívica e espiritual das crianças, do adolescente e dos jovens.  

            O amanhã precisa ser feito hoje por meio da educação – como dito acima – para que nossas crianças, jovens, adolescentes sintam-se dentro de si o amor pela pátria tendo toda formação necessária e assim, possa ser o construtor de um país melhor no futuro. 

            Sete de setembro é um dia de reflexão sobre o sentimento de liberdade, de igualdade e de cidadania para os governantes. Certamente, este dia deve servir também para que reflitam sobre os rumos que tem se dado ao país e o que desejam para o futuro. Enfim, qual é a nação que se deseja. 

            É comum neste dia haver muitos atos de protestos por igualdade, atos que devem ser cada vez mais propagados em busca de olhares profundos para que esta parte da parcela de brasileiros – os excluídos – que também fazem parte e são donos da nação façam-se ser ouvidos e atendidos em seus direitos constitucionais.

            Por mais simples, por mais desassistido que seja um brasileiro é comum ele amar este país lindo por natureza. É comum ao ver no alto do mastro a bandeira brasileira tremular se envolver em profundo sentimento de brasilidade. É comum vermos brasileiros sem distinção em lágrimas quando vê sua seleção brilhar nos gramados ou mesmo se emocionar ao ver o esportista de sua pátria se destacar no cenário mundial como também ver seu filho desfilando no dia sete de setembro. 

            Certamente este sentimento de civismo, de cidadania deve envolver todos brasileiros e assim, olhar este país com um olhar amplo e escolher pessoas que realmente possam fazer a diferença. Possam dar a todos os brasileiros o sentimento de igualdade, de espaço, de cidadania. Enfim, fazer com que todos se sintam de fato inseridos dentro da sociedade e continuem se envolvendo emocionalmente por este sentimento de amor por esta terra tão querida, abençoada e amada por todos, terra de nome Brasil.

 

Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 07/09/2008
Alterado em 07/09/2008
Comentários