Seja bem vindo, boa leitura, será um prazer teu comentário.
Ataíde Lemos
Palavras, uma viagem pelos sentimentos.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Os meios de comunicação devem ter o direito a livre expressão, até porque, este direito é fundamental na democracia para que, a sociedade tenha todas as informações e assim, também possam se informar formar  suas opiniões e a partir daí, exercer a cidadania. Porém, as mídias sejam nas redes sociais, falada, escrita e televisiva tem o compromisso com a informação seria, imparcial, pois, ela é uma formadora de opinião como exposto acima.

Pois bem, o que a Rede Globo em seu tele jornal (Jornal Nacional) fez? Publicou uma matéria sabendo que ela não era verdadeira (mesmo sendo um depoimento de uma testemunha que consta nos altos de um processo), onde a testemunha disse que o suspeito do crime ligou para o presidente da republica Jair Bolsonaro e ele autorizou a entrada deste suspeito no condomínio. Como ela mesma comprovou que o depoimento era falso, (pois ela checou onde estava Bolsonaro naquele dia), ainda assim ela publicou. Ou seja, o JN fez o que um jornalismo sério não deve fazer que é, após ter checado e visto que o porteiro não dizia a verdade, mesmo assim, publicou. Esta atitude da Rede Globo no mínimo foi antiética. Enfim, Globo fez o contrario do que se faz quando se produz um jornalismo sério.

É importante ressaltar que a matéria do JN só perdeu credibilidade quando o filho de Bolsonaro publicou o vídeo do que realmente ocorreu naquela tarde, onde por meio de provas que ele mesmo buscou e apresentou demonstrou que o porteiro não ligou na casa de seu pai. Esta foi a prova fundamental para que houvesse mobilização no sentido de desmentir a noticia tirando as duvidas que colaboraria a ser explorado contra Bolsonaro colocando- na cena do crime.

O fato de o JN ter citado onde estava Bolsonaro não isentou de ter cometido um erro gravíssimo, onde deixou pairar no ar duvidas em muitos brasileiros sobre Bolsonaro estar envolvido no crime de Marielle, bem como, municiou seus adversários políticos e assim, de certa forma desestabilizar o governo.

A atitude de Bolsonaro em ficar indignado e embolsar tal reação em relação a Globo no vídeo que publicou é normal, porque ele tem sido alvo de muitos ataques por meio desta mídia e outra como a Veja, Época, Estadão Folha de São Paulo e outras que desde o inicio de seu mandado exploram negativamente o seus atos, sempre procurando ou criando fatos para desestabiliza-lo e assim, porque não dizer, derrubá-lo do governo. Ou seja, há toda uma orquestração destas mídias contra Bolsonaro isto é claro e notório, basta ter um mínimo de inteligência para perceber.

Tenho acompanhado de maneira isenta esta perseguição e convido muitos a observarem como são focados todos os atos governamentais e cotidianos que em relação ao governo de Bolsonaro por estas mídias, 99% de suas manchetes são induzidas negativamente ao governo ou a pessoa de Bolsonaro, já as AÇÕES positivas de seu governo são veiculadas em “rodapés”.

Em suma, as mídias estão perdendo dia a dia sua credibilidade, porque está indo contra o que os brasileiros estão aprovando. Elas (mídias) estão agindo em desfavor do Brasil e isto ás levará a grandes prejuízos econômicos futuramente.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 31/10/2019


Comentários