Seja bem vindo, boa leitura, será um prazer teu comentário.
Ataíde Lemos
Palavras, uma viagem pelos sentimentos.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


O Supremo Tribunal Federal (STF), nas pessoas dos ministros Edson Fachin (relator), Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e a presidente, Cármen Lúcia, despertaram esperança ao povo brasileiro. Seus votos contrários ao o habeas corpus (HC) em favor de Lula dá continuidade aos trabalhos da Lava-jato e de várias outras operações contra a corrupção que estão ocorrendo no País. Esta decisão de certa forma, impõe medo àqueles que sempre viveram da impunidade da Lei e com o paradigma de que o crime compensa.

O crime praticado pelos políticos sejam eles os cargos que ocupam, são crimes hediondos, porque les- pátria principalmente, atinge os mais pobres e a sociedade como um todo, pois, desviam bilhões de reais que seriam empregados na saúde, educação, segurança, transporte, desenvolvimento social, enfim, são recursos que poderia melhorar significativamente o índice de desenvolvimento do País.

Quem assistiu a votação do HC, viu a forma patética que os ministros favoráveis discorriam em favor do HC. Não pareciam ministros da mais alta corte do judiciário e sim advogados de Lula. No meu entender, pela ética e por ter sido militante do PT e apadrinhado de Lula Dias Toffoli  deveria abster-se de votar, porém, ele era imprescindível para os que defendiam Lula (seus pares).

Todos os ministros que votaram contra o HC, entraram para história do Brasil, como bravos guerreiros. Guerreiros que deixaram suas ideologias de lado; que ignoraram os presidentes que os escolheram para a corte do STF e pensaram exclusivamente no Brasil. Ministros estes que também sentem em suas carnes os anseios do povo brasileiro. Já os que foram favoráveis a Lula, também ficaram na história como traidores da Nação, como ficou na história Joaquim Silvério dos Reis. Ou seja, em favor dos poderosos traiam a Nação.

Enfim, os seis ministros que negaram o HC em favor de Lula, deram um grande passo para um novo horizonte, como eu coloque acima, devolvendo a esperança ao povo. Acenando que o Brasil tem jeito e que as instituições também são compostas de pessoas de bem. Pessoas que estão em consonância com a Lei Maior, mas, também, estão em consonância com as vozes das ruas. Como disse um determinado ministro em sua fala: o Judiciaria só tem força e credibilidade se está em sintonia com o povo e neste momento, o que os brasileiros desejam é que a Lei seja para todos, isto é, para ricos e pobres e que todo agente público ao exercer seja ele qual cargo ou posto for, trabalhe com honestidade e idoneidade. Quem elege os políticos é o povo, porém, ao elegem um politico o eleitor não está elegendo um ladrão e sim, alguém que vá trabalhar para o País, mas, se de repente é eleito um ladrão deve ser tratado como tal e estar ao crivo da lei igualmente todos estão.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 05/04/2018


Comentários